UM OLHAR SOBRE A LEGALIDADE

Código: 9788579120626 Marca:
R$ 32,00
Comprar Disponibilidade: Imediata Aproveite! Restam apenas 5 unidades
  • R$ 32,00 Entrega
  • R$ 32,00 Boleto Bancário
  • R$ 32,00 American Express, Visa, Diners, Mastercard, Aura, Hipercard, Elo
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.

Esta obra rememora os acontecidos em Porto Alegre nos 13 dias que abalaram o Brasil, contextualizados com fatos no Rio Grande do Sul, no Brasil e no mundo. Também busca esclarecer algumas informações, segundo o autor, equivocadas - No dia da renúncia de Jânio, 25 de Agosto, Jango não estava na China, estava em Cingapura; Durante, a Legalidade a Base Aérea e o aeródromo militar não estavam em Gravataí, estavam (e continuam até hoje) em Canoas; entre outros.

“O Rio Grande do Sul está a postos na defesa do Regime e da Legalidade”, declarou o Governador Leonel Brizola defendendo o respeito dos preceitos constitucionais.
No desencadeamento e condução da Campanha da Legalidade o protagonismo de Brizola foi decisivo comandando a resistência democrática.
A Campanha da Legalidade, ou apenas, a Legalidade não foi planejada ou inventada. Nasceu da resistência à tentativa de golpe, arquitetada pelos três ministros militares, na sequência da renúncia do Presidente Jânio Quadros. Estruturou-se quase que espontaneamente.
Por volta das 12 horas do dia 27 de agosto de 1961, foi entregue ao Presidente da Cia. Jornalística Caldas Junior Breno Caldas o Decreto da criação de Rádio Emissora Oficial da Legalidade, sendo requisitado a Rádio Guaíba.
Em menos de duas horas a Rádio da Legalidade estava no ar. Ás 14h20min o Governador fez seu primeiro pronunciamento pela Rádio da Legalidade.
Tão logo a Rádio da Legalidade foi ao ar, outras rádios passaram a retransmitir, entrando em cadeia. Assim espontaneamente o que era emissora transformou-se, em poucas horas, numa imensa rede nacional de comunicação radiofônica, a Rede da Legalidade.
À Rede da Legalidade se engajaram 146 radioemissoras. A Cadeia da Legalidade transmitia boletins em diversos idiomas.
Era um povo inteiro disposto ao supremo sacrifício, irmanado num mesmo sentimento: o direito de João Goulart à cadeira presidencial. Respaldando a defesa da democracia, bravamente feita pelo governador gaúcho, ressalta-se a ação anônima, corajosa e lúcida de centenas de jornalistas vindo do Brasil e do mundo. Informação é, antes de mais nada, Liberdade.
O autor do livro Um olhar sobre a Legalidade historiador Ney Eduardo Possap d’Avila descreve os acontecimentos ocorridos no Rio Grande do Sul e Brasil em 13 dias: de 25 de agosto a 7 de setembro de 1961.
O livro Legalidade Um Olhar sobre a Legalidade compreende cinco capítulos: Capítulo I: Antecedentes da Legalidade, Capítulo II: Episódios da Legalidade, Capítulo III: Personagens e Estruturas da Legalidade, Capítulo IV: Legalidade, Olhares Diferentes – Diversos Olhares e Capítulo V: Imagens da Legalidade.    

Produtos relacionados

R$ 32,00
Comprar Disponibilidade: Imediata Aproveite! Restam apenas 5 unidades
Pague com
  • PagSeguro V2
Selos

DNR Delta Livraria e Papelaria Eireli - CNPJ: 92.357.748/0001-64 © Todos os direitos reservados. 2021